sexta-feira, 11 de maio de 2012

Aluna cadeirante denuncia problema de acessibilidade

Caros leitores hoje assisti alguns videos de alunos que denunciaram suas escolas por falta de acessibilidade, eu confesso que não fiquei surpresa, porque sei bem como é isso. As vezes temos a sorte de por nossos filhos deficientes num lugar onde mesmo não havendo a acessibilidade a direção se empenha em conseguir, mas outras vezes nem ligam, se a gente não fica em cima, cobrando, pedindo, falando muitas vezes diretamente com a Secretaria da Educação, as coisas não andam...
Isso é uma triste realidade. Eu entendo que um aluno especial, seja qual for sua deficiência, é uma novidade para a maioria dos professores, para os pais dos alunos, mas em seguida eles começam a conhecer o aluno e eles mesmos se surpreendem com a dedicação dos mesmos e isso é muito bom. Meu filho sempre foi bem querido pelos professores, com exceção de duas que já havia citado a vocês, que não foram muito legais com ele, mas elas serviram de aprendizado, porque no mundo em que vivemos sempre vamos conhecer pessoas queridas, mas também algumas preconceituosas e de má vontade.
Já quanto a escola, eu não entendo o motivo de não agilizar as rampas e o acesso pro cadeirante estudar. No ano passado que meu filho veio para uma escola nova, já tinha algumas rampas mas a diretora percebeu que uma delas era estreita e que bem na entrada da escola precisava de uma rampa também, e não demorou muito e foi feito sem eu ter que ficar pedindo e pedindo sem me estressar, como acontecia na escola anterior. Lá ele ficou da 4ª a 6ª série sem ocupar a biblioteca porque a porta era estreita e não passava a cadeira dele. Sempre quando a professora de português pedia um trabalho que tinha que ser de leitura, meu filho nunca ia escolher o livro, tinha que ir um colega pegar pra ele, era um ABSURDO não é? Numa média de avaliação posso dizer a vocês que na 4ª série foi crucial tudo na escola, porque juntou a falta de acessibilidade com a falta de preparo do pessoal tanto da direção quanto da professora e  mais a má vontade, foi quando pude sentir na pele o descaso das pessoas. Depois de pedir várias vezes, fizeram uma única rampa de madeira, e só foram feitas as outras rampas, depois que meu filho caiu um tombo na saida de uma sala por não ter rebaixamento, então falei direto com a responsável por essas rampas na sec. de educação que mandou no outro dia fazerem umas quantas rampas de ferro e de concreto na escola.
Foi ai que notei a importância de estarmos informados sobre os nossos direitos, então a gente começa a agir segundo ao que sabe e só assim, as pessoas vão parar de nos enrolar e fazer pouco caso da gente e do nosso filho.
Já na 5ª e 6ª séries, as coisas foram bem melhores, fizeram calçadas e rampas que davam acesso as salas novas e isso facilitou muito no dia a dia.

Vou por abaixo o link de um dos videos que assisti, só pra vocês terem uma noção do que é um descaso com a necessidade de um deficiente físico.

http://videos.r7.com/cadeirante-denuncia-problemas-de-acessibilidade-em-escola/idmedia/4f9a83a3b51a0d6dfcc56d12.html

É lamentável como tem pessoas que dificultam mais ainda a vida de um deficiente físico, não é mesmo?
Um abraço a todos
Preta


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...