quarta-feira, 27 de junho de 2012

Deficiência auditiva

Oi gente! Dando continuidade aos temas sobre as deficiências em geral, hoje queria falar um pouco, sobre os deficientes auditivos, eu mesma não sabia de muitas coisas, mas sabemos que é super importante entendermos algo sobre o nosso próximo que luta para ter seus direitos assistidos.
.
Vocês sabiam que não é correto falar surdo-mudo? O fato de uma pessoa ser surda não significa que ela seja muda. É uma minoria de pessoas que são surdas e também mudas.
As pessoas surdas podem produzir sonorização vocal, ainda que se comuniquem pela língua de sinais e não saibam falar, elas apresentam vocalizações ao sinalizar e usam a voz quando estão em perigo. Além disso, podem desenvolver a linguagem oral por meio de um processo terapêutico fonoaudiológico, onde chamamos de surdos oralizados.
Por isso um surdo só será também mudo se for constatado clinicamente, deficiência na sua oralização, impedindo assim dele falar.
Mudo é aquele que tem ausência total da voz, sendo assim, não tem nenhuma manifestação vocal. Hoje em dia existem vários sistemas de comunicação através de símbolos que são bastante utilizados, assim como a tecnologia para facilitar a vida das pessoas mudas. Através da linguagem gestual e visual eles podem se comunicar.
Nas escolas regulares e nos lugares de trabalho existem poucas pessoas que sabem a língua dos sinais e isso dificulta muito na inclusão social dos deficientes auditivos.



Dicas no tratamento com as pessoas surdas e mudas: 


1. Fale diretamente com a pessoa, e não de lado ou atrás dela.
2. Faça com que a sua boca esteja bem visível. Gesticular ou segurar algo em frente à boca torna impossível a leitura labial.
3. Quando falar com uma pessoa surda tente ficar num lugar iluminado. Evite ficar contra a luz (de uma janela, por exemplo), pois isso dificulta ver o seu rosto.
4. Seja expressivo ao falar. Como as pessoas surdas não podem ouvir mudanças sutis de tom de voz que indicam sentimentos de alegria, tristeza, sarcasmo ou seriedade, as expressões faciais, os gestos e o movimento do seu corpo serão excelentes indicações do que você quer dizer.
5. Enquanto estiver conversando, mantenha sempre contato visual, se você desviar o olhar, a pessoa surda pode achar que a conversa terminou.
6. Se for necessário, comunique-se com a pessoa surda através de bilhetes. O importante é se comunicar. O método não é tão importante.
7. Quando a pessoa surda estiver acompanhada de um intérprete, dirija-se à pessoa surda, não ao intérprete. 
8. Algumas pessoas surdas preferem a comunicação escrita, outras usam língua de sinais e outras ainda preferem códigos próprios. Estes métodos podem ser lentos, requerem paciência e concentração. Você pode tentar se comunicar usando perguntas cujas respostas sejam sim ou não. Se possível, ajude a pessoa surda a encontrar a palavra certa, de forma que ela não precise de tanto esforço para transmitir sua mensagem. Não fique ansioso, pois isso pode atrapalhar sua conversa.


Um abraço a todos
Preta


2 comentários:

  1. É sempre valido algumas dicas,porque incrível que pareça, as pessoas são desavisadas mesmo!!Fazem cada coisa sem sentido,mas as vezes é por falta de informação,então não custa a gente dar uma ajudinha!!bjs querida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida! Concordo com você! A falta de informação nos põe em situações bem desagradáveis as vezes. E quanto mais soubermos, menos erraremos não é mesmo? Bjks e obrigada por visitar meu blog!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...