quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Todo ser humano merece respeito!


Queridos leitores, tem coisas que acontecem no dia a dia que talvez para algumas pessoas nem tenha tanta importância, mas para quem tem um familiar que nasceu ou ficou com alguma deficiência, qualquer gesto de carinho passa a ser de grande valor para aquela pessoa com deficiência.
Muitas das pessoas acabam se isolando, têm poucas amizades e as vezes, isso acontece pelo simples fato das pessoas que não tem deficiência, não saberem como chegar naquela pessoa com deficiência...
Por isso, eu queria falar um pouco em relação a isso, baseada no que já vi com o meu filho e com outras pessoas com deficiência também, nesse tipo de situação ok!
Primeiro gente, a primeira regrinha básica é agir com naturalidade, porque todas as pessoas com deficiência são seres humanos assim como qualquer um de nós. Eles têm os mesmos sentimentos, eles amam, choram, riem, ficam tristes, felizes, sentem raiva, sabem quando estamos tratando eles com carinho e respeito assim como percebem quando estão sendo ignorados!


Pessoal é tão fácil a gente fazer alguém feliz, basta a gente lembrar como queremos ser bem tratados... Por exemplo, como é bom quando estamos na rua e as pessoas nos veem e já dão um sorriso, nos cumprimentam, são simpáticos, educados, legais... e assim temos que ser com as pessoas com deficiência também, não tem mistério!

O que não é nada legal e nem tão pouco educado, é quando alguém olha para um cadeirante com olhar de pena, de dó ou quando ficam surpresos de ver um cadeirante ou um aluno com síndrome de down, ou com muletas, etc... numa escola. Parece que o tempo todo se tem que provar e mostrar para os outros que um deficiente físico pode sim estudar e fazer outras atividades dentro de suas limitações claro, como qualquer outra pessoa que não tem deficiência.

Não tenham medo de chegar num cadeirante, conversem normalmente, numa boa, afinal são duas pessoas que irão conversar, e com certeza aqueles que não tem deficiência vão perceber o quanto de coisas em comum vocês podem ter, assim como: gostos iguais, talvez torçam pro mesmo time, gostam de comer as mesmas coisas e etc... E mesmo que não tivessem alguma afinidade, que é muito difícil jovens e pessoas da mesma idade não terem afinidades, mas na hipótese de não terem, ainda assim, isso não seria motivo para não conversar, ser educado e gentil com qualquer pessoa com deficiência...
Todos nós seres humanos temos que ser tratados com respeito sem discriminar ou excluir qualquer um que seja, independente de ter limitações ou não!
Somente as pessoas com deficiência e seus familiares e amigos, que sabem a luta que se tem para eles serem incluidos na sociedade com os mesmos direitos que todos têm perante a lei como cidadãos. Por isso pessoal, cabe a nós, fazermos a nossa parte, olhar para as pessoas com deficiência como seres humanos, com olhar de admiração por todos os obstáculos que enfrentam no caminho e que não são poucos, por toda força de vontade que eles têm, de estudar, trabalhar, por serem pessoas guerreiras que mesmo tendo uma rotina cansativa de consultas, exames, tratamentos, fisioterapias, etc...ainda assim, continuam firmes, seguem em frente e muito mais...
Por isso nunca olhem com pena para um cadeirante, ou para um deficiente visual, auditivo, intelectual, porque eles são dignos da nossa admiração e merecem todo o nosso respeito por tudo que já passaram e ainda passam de dificuldades no dia a dia. Pensem nisso!!!

Abraços a todos
Preta Simone


2 comentários:

  1. Amiga, gosto muito das coisas que escreve... Como meu mielinho ainda é um bb, vc me faz pensar na melhor maneira de agir com ele no futuro e assim poder auxiliar os familiares, amigos e as demais pessoas que fazem parte de nosso universo em lidar de maneira adequada com sua deficiência. Mas desde já, ainda tratando-se de um bbzinho, já topamos com pessoas desagradáveis que não sabem lidar ou não querem agir de maneira educada com pessoas especiais... Fazer o que né? Mas ainda bem que não são todas!!! Um grande abraço querida ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marcella, fico feliz que esteja acompanhando o meu blog e por saber que de alguma forma estou podendo ajudar. Quando escrevo sobre minhas experiências pessoais, além de compartilhar o que passamos, serve como um alerta tbm para as pessoas. Sabemos que o caminho ainda é longo, mas está melhorando... As pessoas nos surpreendem muito, as vezes por serem queridas e atenciosas e outras por serem totalmente sem noção e por deixarem claro sua má vontade! E nós as mães e familiares de pessoas com deficiência, vamos vivendo e aprendendo como agir em cada situação que aparece, não é mesmo? Bjks querida para vc e toda família!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...